SUBIR

13 dicas para decorar kitnet muito pequena e ganhar espaço

Muita gente fica em dúvida na hora de decorar quitinete – ou kitnet –, com receio de sofrer com falta de espaço, já que se trata de um apartamento com pequenas proporções, composto, geralmente, por sala, que também faz as vezes de quarto e cozinha, que também é área de serviço, e um banheiro. "Setorização, conexão, organização e privacidade são características que devem ser priorizadas", diz Lucas Blaia, sócio de Bruno Moura no escritório Blaia e Moura Arquitetos, que fala com propriedade e vivência, já que mora em um.

Confira as dicas dos arquitetos para decorar kitnet/quitinete muito pequena: 

1. Setorize: por exemplo, a área da cozinha deve ser somente para este uso e assim por diante. Caso tenha área de lavanderia, mantenha ali todos os produtos e utensílios para este ambiente. Atualmente, por conta da pandemia, muitas pessoas estão trabalhando de casa, então é válido pensar em um cantinho de estudo com uma pequena estação de trabalho.

2. Invista em móveis que possam ser usados para diversas funções: uma mesa de jantar que também pode ser estação de trabalho ou balcões que servem tanto para guardar utensílios como também para apoiar eletrodomésticos. 

3. Modulares: caso não tenha móveis planejados, que são ideais neste caso, existem possibilidades de adquirir itens modulares que atendem bem esses espaços.

4. Tonalidades: no quesito cores, pode-se abusar dos tons claros e neutros, desta forma o “fundo” proporciona amplitude para o espaço. "Mas nada impede de ter algumas pinceladas de cores, seja nos móveis, seja em paredes pontuais, para dar contraste e profundidade", diz Lucas.

5. Menos é sempre mais: em pouco espaço, é sempre bom pensar 10 vezes antes de comprar algo. "Ser consciente é extremamente importante; não seja acumulador, use apenas o essencial", sugere. 

6. Janela sempre no quarto: normalmente, os quitenetes possuem apenas uma janela ou uma varanda, então priorize o seu quarto próximo dela para que tenha uma boa ventilação e iluminação natural direta na  cama, afinal, passamos um bom tempo dormindo e isso ajudará bastante na saúde do morador. 

7. Parede é protagonista! Use bem as paredes com estantes, apoiadores de bolsas e chaves, mas não em todos os espaços. "Dê preferência às áreas da cozinha, banheiro e hall de entrada. 

8. Tenha consciência na hora de escolher os móveis. Eles precisam ter uma proporção de acordo com o seu espaço. No caso de sofá, Lucas recomenda um menor e com pés. "Acho muito válido mesclar um design fino nos pés da mesa de jantar e das cadeiras com uso de estrutura metálica ou madeira, mas nada muito robusto", diz. 

9. Vale apena investir em espelhos, mas na medida certa, sem exageros. Insira um que atenda diversas funcionalidades no dia a dia. 

10. Os arquitetos não recomendam, em hipótese alguma, fechar os ambientes. O ideal é mantê-los todos abertos e integrados, mas, se precisar de certa privacidade, opte por divisores de ambientes vazados. 

11. No banheiro, aproveite cada espaço: para guardar todos os produtos de higiene pessoal e cosméticos. Deixe ainda um pequeno local ou armário para armazenar roupas de banho.

12. Por ser um espaço bem pequeno, os arquitetos sugerem a inclusão de plantas. Caso tenha uma abertura, como uma janela pequena, é válido procurar espécies que se adequam a ambientes que não possuem tanta iluminação natural e ventilação. "Mas não deixe de colocar um 'verdinho', isso traz vida, energia e motivação, além de deixar o ambiente mais aconchegante e vivo", diz Lucas.

13. Texturas: "Gosto muito de visualizar e sentir texturas", confessa Lucas, por isso recomenda o uso de papéis de parede do tipo linho, material que pode se repetir no assento das cadeiras e até mesmo na cabeceira da cama. 

Fonte: revistacasaejardim.globo.com



Veja mais Notícias

#paiolmadeiras

CURTA, SIGA E COMPARTILHE AS NOSSAS REDES SOCIAIS: