Entre em contato através do nosso WhatsApp.
Contato Via

Integrar ou não a varanda? Eis a questão

Publicado em 09 de fevereiro de 2024

Está pensando em integrar a varanda ao living, mas ainda não tem certeza? Veja algumas informações e dicas que podem ajudar na decisão

Em alta nos projetos de decoração, a integração da varanda possibilita um ganho na área interna do apartamento, ampliando o espaço de convívio social. Mas, antes de pensar na reforma, é preciso ver se o seu imóvel permite que as paredes sejam removidas.

“Nem todos os apartamentos podem ter essa integração. É preciso verificar a parte estrutural do prédio”, explicam Fabiana Villegas e Gabriela Vilarrubia, arquitetas à frente do escritório VilaVille Arquitetura. As profissionais revelam que mesmo que as paredes possam ser removidas, é preciso levar em consideração se a área da varanda pode comportar o peso das folhas de vidro.

“Alguns imóveis mais antigos não aguentam o peso, dessa maneira a integração não é viável”, dizem.

A arquiteta Lucilla Mesquita possui em seu portfólio projetos com e sem a integração da varanda. Ela explica que é preciso avaliar a rotina do cliente para entender se a integração é válida ou não.

“Muitos clientes optam por ter churrasqueira e assim por deixar as portas que dividem a sala, para controlar a entrada de fumaça e gordura dentro da casa. Caso eles optem mesmo assim pela integração, a recomendação é fazer ou escolher no mercado uma coifa bem potente para diminuir a dissipação da fumaça e gordura para dentro do apartamento”, ressalta, advertindo que a coifa não tira o cheiro, apenas reduz a fumaça.

Além dessas questões destacadas pelas arquitetas, é preciso ver as regras internas do condomínio para saber se a integração é autorizada. Com todos esses quesitos analisados, a integração também requer a entrega de todos os documentos necessários para a administração do condomínio.

“Entre os documentos exigidos está o projeto e a autorização para a retirada dos caixilhos entre sala e varanda. A maioria pede os mesmos documentos, mas tudo precisa ser confirmado e documentado, inclusive a informação sobre a integração da sala com a varanda ou até mesmo a cozinha com a varanda”, enfatiza Lucilla Mesquita.

O envidraçamento da varanda também requer autorização do condomínio. “A empresa responsável pelo serviço deverá entregar um documento sobre ele, sendo ela a responsável pelo projeto e pela execução de todo o envidraçamento”, esclarecem as profissionais do VilaVille Arquitetura.

É importante salientar que todo esse processo deve ser acompanhado por um profissional de arquitetura e decoração.

 

Fonte: casa.abril.com.br