Entre em contato através do nosso WhatsApp.
Contato Via

Veja dicas sobre como fazer decoração com cobogó

Publicado em 28 de fevereiro de 2023

O cobogó é um bloco vazado muito usado no Brasil durante a década de 1950, que permaneceu pouco popular por alguns anos, mas recentemente ressurgiu com força. A decoração com cobogó é muito eclética e flexível: dá para usar os blocos nos ambientes internos e externos.

Há dezenas de modelos diferentes de cobogó, feitos de concreto, barro, plástico, cerâmica e até vidro. Assim, é possível criar um ambiente aconchegante na sala ou na cozinha, e até a garagem merece uma atenção especial com o cobogó. Veja o que o artigo que o ZAP Imóveis preparou sobre o assunto.

O que é o cobogó?

O nome inusitado vem da fusão das iniciais dos sobrenomes dos três engenheiros pernambucanos que, no começo do século 20, desenvolveram o bloco vazado: Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de is. A ideia de facilitar a ventilação e a iluminação ganhou ares mais sofisticados hoje.

Segundo a arquiteta Nátali de Mello, a principal função do cobogó na decoração é fechar um ambiente, mantendo a circulação de ar no local, amenizando o impacto da luz solar e oferecendo privacidade ao mesmo tempo.

“É indicado para locais que precisam dessa ventilação e bloqueio solar. Por isso, o cobogó é muito usado em regiões quentes do Brasil. Não indico para locais que precisam ficar aquecidos e iluminados”, diz a especialista.

Cobogó ontem e hoje

Antigamente, os cobogós eram utilizados somente em fachadas de prédios ou residências. Hoje, é comum este bloco vazado ser usado em ambientes internos. “Pode dividir a cozinha da lavanderia, por exemplo. O ar circula entre os ambientes e a área de serviço fica mais escondida”, diz a arquiteta.

Aliás, a versatilidade do cobogó decorativo não para aí. “Também é possível dividir outros ambientes, como sala e cozinha, ou até sala e corredor dos quartos. Na varanda, você pode usar o cobogó em uma das laterais, para bloquear um pouco o sol, mantendo a ventilação no local”, sugere.

A decoração com cobogó não fica restrita ao ambiente residencial. Para Nátali, os blocos podem fechar as paredes de uma academia também, mantendo a ventilação natural. O cobogó pode até ser explorado como painel decorativo de uma sala ou um ambiente amplo.

Do que o cobogó é feito?

Atualmente, este tipo de tijolo decorativo pode ser feito de diversos materiais, como plástico, resina, cerâmica, vidro e o clássico concreto. As cores e formas também são diversas no mercado. “Existem cobogós para todos os gostos: modernos, coloridos, retrôs, arrojados e clássicos”, explica Nátali.

Uma peça em cerâmica, bem básica, facilmente encontrada em lojas de construção, custa de R$ 3,00 a R$ 25,00 cada. Um cobogó de louça tem valor médio de R$ 45,00 por unidade. Já os mais arrojados podem custar cerca de R$ 480,00 por metro quadrado.

Como usar cobogó na decoração?

Para saber como usar cobogó na decoração, veja como é a circulação de ar e a iluminação do ambiente, para aproveitar mais ainda o design do bloco vazado. Veja quais são os tipos e materiais dos cobogós, para escolher aquele que mais combina com sua decoração.

Cerâmica

O cobogó de cerâmica talvez seja o mais conhecido, utilizado em paredes externas nas casas com varanda ou quintal. A versão de vidro também aparece bastante e proporciona uma claridade especial. A vantagem dele é combinar com vários tipos de revestimentos, o que o torna um curinga na decoração.

Concreto

Outro modelo muito conhecido e facilmente visto em áreas externas, o concreto é resistente e aguenta bem mudanças de tempo, como sol, chuva, calor e frio. Ele aceita muito bem tinta e permite uma decoração com cobogó em ambientes internos.

Vidro

O vidro deste tipo de cobogó é bastante resistente, o que o habilita para paredes externas. Há modelos que são blocos inteiros e outros que possuem passagem de ar. Assim, dá para fazer paredes decoradas com cobogó de vidro que ajudam na ventilação e na iluminação.

Gesso

Embora o material seja tratado para ser mais resistente, este tipo de cobogó é mais delicado que o de concreto ou cerâmica. É possível fazer a decoração com cobogó de gesso em ambientes externos, mas vale passar uma camada de tinta esmalte (de qualquer cor) para protegê-lo.

Porcelana

Se quiser usar o cobogó para dividir ambientes, considere o de porcelana. Ele dá um ar bastante sofisticado ao ambiente. Embora seja mais delicado que o de concreto, ele fica muito charmoso na parte interna. Do lado de fora, é ótimo para dividir a lavanderia e a área de serviço, por exemplo.

Plástico

A versão de plástico é, na verdade, um painel que se parece com um conjunto de vários cobogós. Essa opção é ótima para dividir ambientes, leve, fácil de limpar e instalar. Ele está disponível em vários modelos que certamente combinam com sua decoração.

 

Fonte: zapimoveis.com.br